Olavo de Carvalho

From Simple English Wikipedia, the free encyclopedia
Jump to navigation Jump to search
Olavo de Carvalho

Olavo de Carvalho em 2019 (cropped).jpg
Born (1947-04-29) 29 April 1947 (age 73)
NationalityBrazilian
OccupationAuthor, former astrologer, former journalist
Spouse(s)Roxane Andrade de Souza (m. 2019)
Children8

Olavo Luiz Pimentel de Carvalho GCRB (born 29 April 1947)[1] is a Brazilian polemicist, philosopher,[2][3][4] political pundit, former astrologer and journalist.

In the 1980s and 1990s, he become known for writing columns for some of Brazil's major media outlets, such as the newspaper O Globo. In the 2000s, he began to use personal blogs and social media to convey his strongly conservative and anti-communist ideas.[5][6]

In 2005, he moved to Richmond, Virginia.[7][8][9]

References[change | change source]

  1. (in Portuguese) Huxley, Aldous. "Preface". Admirável Mundo Novo (Brave New World). São Paulo: Editora Globo, 2001.
  2. Barreto, Marcelo Menna (2018). "Olavo de Carvalho: o guru autodidata de Bolsonaro". Extraclasse.org.br (in Portuguese). CS1 maint: discouraged parameter (link)
  3. Dantas, Dimitrius (2019-02-10). "Olavo de Carvalho está errado e não entendeu Kant, dizem três nomes de destaque da academia brasileira". O Globo (in Portuguese). — Olavo é um anti-iluminista. Uma das características da modernidade é que, de fato, você tem a perda da centralidade da Igreja como fonte do que é a verdade. É lógico que temos que tomar muito cuidado ao analisar um texto do século 18, mas se a gente pensa numa atualização do que diz Kant, podemos explorar várias questões. O texto de Kant nasce no século 18 a partir de um debate sobre o casamento civil. Poderíamos interpretá-lo para analisar a questão hoje do casamento homoafetivo. Nesse sentido, o pensamento de Kant é visto como algo perigoso pelos conservadores".
  4. Peres, Daniel Tourinho (December 2, 2019). "Quão obscurantista é o emplasto filosófico de Olavo de Carvalho?" (in Portuguese). Le Monde Diplomatique. Mais interessante do que saber, porém, se a interpretação A ou B é a correta, é saber por que esta questão ocupa tanto espaço. Não que Olavo de Carvalho ofereça um interpretação. Não. O que ele fornece é uma simples e pura falsificação, afirmações absurdas sobre o filósofo que não encontram nenhuma sustentação. Nenhuma, zero. Mas ele oferece isso a pessoas que querem saber, ou seja, milhares de jovens que chegaram até ele e que foram por ele acolhidos. Olavo de Carvalho existe porque existe uma demanda legítima, da parte dos jovens, por orientação, por uma explicação sobre o que está acontecendo. Se ele faz isso, e se atinge o público enorme que atinge, é porque há procura e ele acabou ocupando esse espaço. Nós, que trabalhamos seriamente com filosofia, precisamos reconhecer: deixamos o espaço aberto para que uma figura sem qualquer escrúpulo ou honestidade o ocupasse. CS1 maint: discouraged parameter (link)
  5. Monica Grin. "Raça": Debate Público no Brasil (1997-2007). Rio de Janeiro, Mauad X/FAPERJ, 2010.
  6. (in Portuguese)Luísa Roxo Barja. A face obscura da política: governo e eleições no Mídia Sem Máscara. Aurora. Revista de Arte, Mídia e Política. n. 4 (2009)
  7. "Folha de S.Paulo - Diálogos impertinentes: A abrangência da moral - 25/10/98". www1.folha.uol.com.br (in Portuguese). Retrieved 2018-12-10.
  8. Betim, Carla Jiménez, Felipe (2018-11-23). ""Anti-marxista" indicado por Olavo de Carvalho será ministro da Educação". EL PAÍS (in Portuguese). Retrieved 2018-12-10.
  9. "Vélez Rodríguez: indicado por guru dos Bolsonaro e pró-Escola sem Partido". VEJA.com (in Portuguese). Retrieved 2018-12-10.